Bolsas

Câmbio

Operador troca Bolsa por pimentas e lança linha gourmet para vender na Copa

Sergio Kapustan

Do UOL, em São Paulo (SP)

Futebol, churrasco, cerveja e pimenta sempre foram as paixões de Aparecido João da Silva, 47, conhecido como Greg. Quando o empresário resolveu abandonar os pregões da Bolsa de Valores,  em novembro de 2011, para montar um negócio próprio, logo pensou em investir em uma de suas paixões: a pimenta.

Hoje, a Maria Pimentas comercializa três linhas de produtos: pimentas, conservas e patês. Os preços dos produtos variam de R$ 7 (frasco de 50 ml) a R$ 100 (box com seis unidades).

Para aproveitar a Copa do Mundo de 2014, ele lançou uma linha especial gourmet  de pimentas –Brasil (amarela e picante) e Amazonas (malagueta verde suave).

A linha de produtos gourmet é comercializada no Aeroporto Presidente Juscelino Kubitschek, em Brasília (DF). O espaço é uma parceria com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). Greg também vende suas especiarias no Mercado Municipal de São Paulo, em bares e padarias.

"A pimenta melhora o gosto do churrasco e nada melhor do que apresentar os produtos com as cores que identificam o nosso país na Copa", diz Greg.

Além das pimentas Brasil e Amazonas, ele produz mais três molhos: Brazillian Hot (malagueta forte), El Diablo (habenero extra forte) e Vermelha (suave).

Empresário fazia experimentos com sogro no sítio

Antes de decidir transformar a produção de pimenta em um negócio, a preparação da especiaria era um hobby de família.

Aos fins de semana, ele, a esposa Luciana e o sogro Ulisses Benedicto (morto em 2009) preparavam o molho de pimenta para servir aos parentes e amigos que participavam dos churrascos e das festas que organizavam no sítio da família, em Juquiá (159 km a sudeste de São Paulo) .

A pimenta era colhida no sítio. Os colegas da Bolsa de Valores foram os primeiros clientes a consumir o produto, que tem vinagre de maçã e  condimentos na receita.

Para criar a linha gourmet, Greg e o sócio Pedro Spinola, 45, investiram R$ 100 mil. A empresa emprega três funcionários e não divulga o faturamento.

Greg divulga apenas que, por mês, comercializa de 100 a 150 caixas de pimenta (com 12  unidades) ao preço de R$ 60.

Mercado tem concorrência e consumidores de todas as classes 

A pimenta é consumida por todas as classes sociais, o que torna o mercado bastante promissor mas, também, aumenta a concorrência, segundo especialistas.

De acordo com o professor e coordenador do curso superior de tecnologia em gastronomia do centro universitário Senac (Serviço Nacional do Comércio), de Campos do Jordão, Sergio Donizeti da Silva, 41, sem realizar um planejamento de mercado, do fornecedor de insumos até a gestão financeira, o risco de fechar o negócio é grande.

Donizeti afirma que a gastronomia está em alta e há uma demanda de chefes de cozinha por produtos exclusivos.

Embalagem, preço e graduação da ardência são diferenciais

Para se diferenciar no mercado,  o professor diz que é importante investir em embalagem, preço e informações diferenciadas. 

Segundo Silva, o produto não precisa necessariamente apresentar um molho diferente, mas pode apresentar informações de uso do consumidor no rótulo do produto.

"Dificilmente você vê nos rótulos o grau de ardência das pimentas, por exemplo. Este pode ser um diferencial", diz Silva.

Investir em produtos para a Copa exige cuidado

De acordo com o consultor do Sebrae-SP, Reinaldo Messias, nesses dois tipos de negócio, é importante aumentar o valor da marca.

O investimento vale para a Copa e para futuros negócios.  "No caso da Copa do Mundo, que só vai acontecer em junho de 2014, quem sai na frente, sai ganhando", afirma ele.

Messias diz que outros produtos, como artesanato (bonecas, por exemplo), artigos de couro (calçados e carteiras) e bijuterias são oportunidades de negócio.

O consultor lembra, no entanto, que antes de abrir o empreendimento é preciso planejar, isto é, saber quem são os clientes, quais as necessidades deles e se há espaço no mercado.

Ele afirma, também, que o empreendedor precisa ter cuidados no local de exposição, apresentação e embalagem dos produtos. "Não adianta vender um peça de artesanato embalada em jornal, por exemplo", afirma Messias.

Onde encontrar:

Maria Pimentas  - Rua Mutamba, 69, Vila Carrão, São Paulo (SP), Fone: 2574-6222 Site: www.mariapimentas.com.br

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos