PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Braskem e Porto Seguro: duas ações com potencial de crescimento

Braskem: a gestora de fundos Mubadala aparece como potencial interessada na petroquímica - Divulgação
Braskem: a gestora de fundos Mubadala aparece como potencial interessada na petroquímica Imagem: Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes

Felipe Bevilacqua

19/04/2021 08h23

O mercado continua aquecido e um dos indicadores disso é o ritmo de fusões e aquisições. Hoje, comento as negociações para a venda das ações da Novonor (ex-Odebrecth) na Braskem (BRKM5) e a compra de participação, pela Porto Seguro (PPSA3), na Petlove.

O UOL Economia tem uma área exclusiva para quem quer investir seu dinheiro de maneira segura e lucrar mais do que com a poupança. Conheça!

Confira a seguir a análise de Felipe Bevilacqua, analista e sócio-fundador da casa de análise Levante Ideias de Investimento. Todos os dias, Belivacqua traz notícias e análises de empresas de capital aberto para você tomar as melhores decisões de investimentos. Este conteúdo é exclusivo para os leitores de UOL Economia+. Conheça os recursos do serviço de orientação financeira UOL Economia+, para quem quer investir melhor.

BRASKEM (BRKM5): Interessados começam a aparecer

Poucos dias após o início de conversas para venda da participação da Novonor (ex-Odebrecht) na petroquímica Braskem (50,1% do capital votante), a gestora de fundos Mubadala aparece como potencial interessada.

Recentemente, o Mubadala arrematou a Refinaria Landulpho Alves (RLAM), na Bahia, por cerca de US$ 1,65 bilhão (cerca de R$ 9,24 bilhões com o último fechamento do câmbio) e demonstra apetite para ganhar espaço na cadeia de derivados de petróleo.

A Braskem está avaliada em cerca de R$ 38,6 bilhões, pelo último fechamento de mercado. A venda faz parte do plano de recuperação judicial da Odebrecht, que precisa saldar parte de suas dívidas bilionárias.

A Petrobras, que possui participação relevante na Braskem (47% do capital votante e 36,1% do capital total), também pretende vender sua parte para reduzir endividamento. Isso significa que, em pouco tempo, todo o controle da Braskem deve passar para uma nova companhia.

Esse movimento vem sendo ensaiado desde 2019. Na época, a gigante holandesa LyondellBasell estava em conversas avançadas para compra da Braskem, mas cancelou após o incidente geológico em Alagoas. Em 2020 surgiu um novo problema com a operação no México, com impasse nos contratos de fornecimento de insumos importantes.

Agora, com os problemas encaminhados, a holandesa pode retornar à mesa de negociação. O momento é favorável para a indústria petroquímica, com franco crescimento de volumes e margens no mundo todo.

Tanto o Mubadala quanto a LyondellBasell têm fôlego para comprar a totalidade da companhia. O valor da Braskem, cerca de US$ 7 bilhões, ainda está abaixo dos US$ 10 bilhões que a holandesa negociava em 2019. Parte da diferença é resultado do câmbio favorável aos estrangeiros neste momento, o que deve esquentar a disputa.

Nesse cenário, as ações da Braskem (BRKM5), que fecharam em alta de 3% na última sexta-feira (16) como reflexo das notícias, ainda têm um bom espaço para crescer no curto prazo.

Porto Seguro (PSSA3) adquire parte da Petlove

A seguradora Porto Seguro (PSSA3) anunciou na sexta-feira (16) um acordo com a varejista Petlove. A empresa Health for Pet, do grupo Porto Seguro, combinará operações com a Petlove para impulsionar o segmento de seguros para pets. Em troca, a seguradora receberá 13,5% de participação no negócio.

Com a parceria, a seguradora passa a oferecer soluções e serviços para animais de estimação em sua base de clientes e a Petlove adiciona produtos ao seu 'ecossistema pet'.

A seguradora enxerga grande potencial de crescimento do varejo online para saúde de animais de estimação. Segundo Marcos Loução, vice-presidente de negócios financeiros e serviços da Porto Seguro, esse segmento fatura cerca de R$ 40 bilhões por ano e ainda representa apenas 6% do total.

A carteira combinada das companhias soma cerca de 41 mil vidas (45% do mercado atual), incluindo cães e gatos. Loução acredita que seja possível multiplicar esse número em cinco vezes no curto prazo.

Pioneira no mercado pet online, a receita da Petlove cresceu 66% em 2020, atingindo R$ 511 milhões. Para 2021, a companhia projeta faturamento de mais de R$ 900 milhões.

A notícia deve ter impacto positivo nas ações da Porto Seguro (PSSA3) no curto prazo.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo analista Felipe Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.

PUBLICIDADE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL