PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Fleury, Bradesco e Beneficência Portuguesa criam empresa para tratar câncer

Conteúdo exclusivo para assinantes

Rafael Bevilacqua

19/05/2022 09h28

Hoje comentaremos a parceria firmada entre as empresas Fleury, Bradesco e Beneficência Portuguesa para a criação de uma nova companhia do segmento de saúde.

Confira a seguir o comentário de Rafael Bevilacqua, estrategista-chefe e sócio-fundador da casa de análise Levante Ideias de Investimento, sobre o tema. Todos os dias, Bevilacqua traz notícias e avaliações de empresas de capital aberto para você tomar as melhores decisões de investimento. Este conteúdo é acessível para os assinantes do UOL. O UOL tem uma área exclusiva para quem quer investir seu dinheiro de maneira segura e lucrar mais do que com a poupança. Conheça!

Nova empresa de oncologia

A Fleury (FLRY3) anunciou na quarta-feira (18), via fato relevante, a criação de uma nova companhia de oncologia em parceria com a Atlântica Hospitais, controlada pelo Bradesco (BBDC4) e a rede de hospitais Beneficência Portuguesa (BP). O intuito da nova companhia é criar um sistema integrado que possibilite atender o paciente durante toda a jornada, desde o diagnóstico, passando pelo tratamento, até a recuperação e acompanhamento pós-câncer.

Cada umas das partes contará com 33% de participação na nova companhia, que receberá um investimento de R$ 678 milhões durante um período de cinco anos. O investimento será repartido igualmente entre as três companhias, e os aportes serão destinados à construção de clínicas e "câncer centers" pelo país.

A ideia inicial é que os laboratórios do Grupo Fleury e as clínicas médicas da Atlântica sejam prestadores de serviço da nova empresa, enquanto as cirurgias em São Paulo serão encaminhadas para os hospitais da Beneficência Portuguesa.

Para as demais praças, a ideia é que os casos mais complexos sejam atendidos nos "câncer centers" próprios ou credenciados. A nova empresa terá atuação nacional, e o atendimento poderá ser feito via planos de saúde ou particular. Vale ressaltar que é a primeira vez que um hospital filantrópico se associa a empresas com fins lucrativos, uma vez que estes estão perdendo médicos renomados para a concorrência.

A notícia é positiva para a Fleury em um primeiro momento, uma vez que, com o vasto número de clínicas espalhadas pelo Brasil, a companhia consegue direcionar e prestar serviços para os novos pacientes com tranquilidade. Para as ações do Bradesco (BBDC4), o impacto é neutro, uma vez que o impacto do investimento é muito pequeno se comparado ao tamanho da instituição.

Essa operação segue uma das principais tendências no setor de saúde nos dias de hoje, a de operações verticalizadas, ou seja, as empresas de saúde participando de várias etapas do atendimento médico.

Na terça-feira (18), as ações da Fleury fecharam em alta de 0,14%, cotadas a R$ 14,74.

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo estrategista-chefe e sócio-fundador Rafael Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.