PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Comércio, bancos e construção estão entre destaques de ações na semana

Exclusivo para assinantes UOL Economia+

Márcio Anaya

Colaboração para o UOL, em São Paulo

22/10/2020 04h00

Os portfólios de ações monitorados pelo UOL Economia+ mostram, nesta semana, um equilíbrio setorial. Exceção feita às varejistas, com três empresas (B2W, Magazine Luiza e Via Varejo), os demais segmentos possuem no máximo duas representantes.

No setor bancário, destaque para Itaú e Banco do Brasil (BB), que figuram nas carteiras recomendadas pela XP e Terra Investimentos, respectivamente. Os papéis do BB, no entanto, deixaram nesta semana a relação preparada pela MyCap.

Entre as companhias de construção, a MRV permanece na lista da Terra, e a MyCap substituiu Eztec pela Direcional Engenharia em sua seleção de ativos da semana. No início de outubro, esta última divulgou uma prévia dos seus resultados operacionais do terceiro trimestre. O comunicado diz que os lançamentos da incorporadora, que tem foco em empreendimentos populares e de médio padrão, totalizaram R$ 574 milhões no intervalo, com crescimento de 32% em relação a igual período de 2019. Frente ao segundo trimestre deste ano, o valor geral de vendas (VGV) dos lançamentos aumentou 64%.

Outro ramo que chama atenção é o de aluguel de veículos. A Movida é uma das novidades da semana na carteira da Guide Investimentos e foi mantida no portfólio indicado pela XP. Já a Unidas, que passa por um processo de fusão com a Localiza, negócio que pode dar origem ao maior grupo do segmento no mundo, permanece entre as recomendações de compra da Elite Investimentos.

Vulcabras Azaleia estreia no portfólio semanal da MyCap

Única representante da indústria calçadista na relação geral de ações indicadas para esta semana, a Vulcabras Azaleia fez sua estreia na carteira elaborada pela MyCap.

No fim de setembro, o conselho de administração da companhia aprovou o licenciamento da marca "Azaleia" à Grendene, para a produção e comercialização de calçados femininos em geral no Brasil. A autorização também vale para outros países, com exceção do Peru, Chile e Colômbia. O prazo da licença é de três anos, podendo ser renovada por igual período.

Confira aqui outros destaques e as carteiras completas de ações recomendadas nesta semana. Os códigos e preços dos papéis podem ser conferidos na página de cotações do UOL Economia.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.