PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

O que o mercado espera do novo ministro da Saúde? Afeta seu investimento?

Conteúdo exclusivo para assinantes

Do UOL, em São Paulo

25/03/2021 17h08

O novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, tomou posse na última terça-feira (23). Como o mercado vai reagir ao quarto comandante da Saúde em um ano? Como isso pode afetar os seus investimentos? O assunto foi abordado na live de quarta-feira (24) do Papo com Especialista, do UOL Economia+.

No programa, o economista César Esperandio diz que a recuperação econômica é muito lenta e depende da "retomada da confiança e da maior previsibilidade da situação da saúde do país".

Assista ao vídeo e acompanhe toda a análise feita pelo economista, que também respondeu a perguntas sobre outros assuntos de finanças e investimentos.

A live já foi ao ar nesta quarta-feira (17), mas fica disponível para consulta. O Papo com Especialista é transmitido sempre às quartas-feiras, das 12h30 às 13h30 na página inicial do UOL e do UOL Economia+.

Maior volatilidade dos ativos

Para Esperandio, o mercado espera que o novo ministro adote mais decisões baseadas na Ciência. Ele citou a carta aberta de mais de 500 economistas e empresários ao governo. Nesta carta, eles fazem quatro recomendações básicas para a recuperação do país.

  1. Acelerar o ritmo da vacinação;
  2. Incentivar o uso de máscaras, com distribuição gratuita e orientação educativa;
  3. Implementar medidas de distanciamento social no âmbito local com coordenação nacional;
  4. Criar mecanismo de coordenação do combate à pandemia em âmbito nacional.

"Existe esse falso dilema entre salvar vidas e garantir o sustento da população vulnerável. Vários estudos mostram que os países com o pior desempenho econômico tiveram o maior número de óbitos. Uma coisa está relacionada a outra", afirma Esperandio.

Para ele, é preciso existir um esforço maior para vacinar a população. "No ritmo em que estamos de vacinação, a estimativa é que vamos demorar uns três anos para vacinar toda a população e isso é pavoroso para a economia", diz.

Esperandio explica que a recuperação econômica é lenta e depende da retomada da confiança e da previsibilidade da situação de saúde do pais. Para ele, a recuperação econômica e queda do desemprego só vão acontecer quando a pandemia passar. "Para isso acontecer, a vacinação é a medida mais eficiente", afirma.

Segundo o economista, o desemprego elevado e a pouca previsibilidade de como será a condução da pandemia com o novo ministro geram incerteza nos investimentos e nos negócios.

"Então, você pode esperar, sim, maior volatilidade dos ativos e uma perspectiva de pouca valorização nas ações. Fique sempre de olho nisso, seja prudente, porque haverá efeito adverso", disse.

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

O UOL Economia+ tem uma newsletter que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar a newsletter, você recebe de graça e semanalmente uma dica resumida sobre como aplicar melhor e com segurança seu dinheiro (abra este link, procure o título "UOL Economia+" e clique em "Cadastrar").

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.

PUBLICIDADE