PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Este é o primeiro passo para começar a investir e que muita gente ignora

Exclusivo para assinantes UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/05/2021 04h00

Existe um passo a passo ideal para quem quer começar a investir? Este foi um assunto abordado no Papo com Especialista, programa semanal e ao vivo do UOL Economia+.

Antes de mostrar os primeiros passos no mundo dos investimentos, o economista César Esperandio faz um alerta sobre o primeiro grande passo, que muita gente ignora, mas que faz toda diferença para todo investidor iniciante. Veja no vídeo abaixo que passo é esse.

O Papo com Especialista é transmitido sempre às quartas-feiras, das 12h30 às 13h30, na página inicial do UOL e do UOL Economia+. O programa é exclusivo para assinantes e, após a transmissão ao vivo, fica disponível para consulta.

O primeiro grande passo

Antes mesmo de abrir sua conta em uma corretora de valores —que muitos acreditam ser o primeiro passo para começar a investir —quem quer entrar no mundo dos investimentos precisa se organizar financeiramente. Esse passo não dá para pular e faz toda diferença para quem está começando agora. Para isso, vale tudo: usar uma planilha, aplicativos ou até fazer isso à mão, num caderno de anotações mesmo.

"É fundamental você ter o controle não só do que ganha no mês, mas também do que gasta. Anote tudo e divida os gastos por categorias. Por exemplo: 'comprei um pão de queijo'. Isso é alimentação. Você pode ser mais específico ainda: alimentação dentro ou fora de casa? Remédio. É saúde. E assim por diante", explicou o economista.

Esperandio diz que essa classificação ajuda o investidor iniciante a entender como está sua vida financeira, o que ajuda a direcionar melhor os primeiros investimentos.

"A partir daí você consegue calcular qual o seu gasto mensal, o tamanho da sua reserva de emergência [o recomendável é ter o equivalente ao valor de 6 a 12 vezes o seu gasto médio mensal], o aporte mensal potencial em seus investimentos, etc. Assim você pode otimizar o seu dinheiro", afirmou.

O segundo grande passo

O mais importante dessa organização financeira é que, a partir dela, o pequeno investidor entende o que é importante para ele, o que é sua prioridade. Esse entendimento é fundamental para o estabelecimento das metas pessoais, que é o segundo grande passo dos investidores iniciantes, e também muito ignorado por eles.

Investir por investir não tem vida longa. É preciso que o investidor entenda o que ele vai fazer com o dinheiro que conseguir com os investimentos, para quando ele quer esse dinheiro e, principalmente, por que ele quer esse dinheiro. Entender essas motivações ajuda a manter um dos comportamentos mais importantes para um investidor: a consistência nos investimentos.

Sabendo como você vai usar o dinheiro que está investindo fica mais fácil manter a motivação para investir.

Outros passos que você precisa saber

Depois desses dois grandes passos, agora sim o investidor deve se preocupar em encontrar uma corretora de valores para abrir conta. Não sabe qual escolher? O UOL Economia+ avaliou 10 instituições para você comparar e decidir. Veja a comparação aqui.

Segundo ele, cada corretora tem um sistema de segurança para validar seus dados. Mas no geral o processo é simples, feito via celular mesmo, com a digitalização dos seus documentos. Muitas corretoras já não cobram taxa para a abertura da conta nem para sua manutenção, como mensalidades ou anuidades.

"Feito isso, o passo seguinte é transferir dinheiro da sua conta corrente para a sua conta na corretora. É como se fosse uma conta corrente, mas é uma conta de investimentos. A titularidade das duas contas tem de ser a mesma, ou seja, o mesmo CPF", afirmou.

Mas esse dinheiro transferido já está investido?

"Não, não está. O dinheiro fica nessa conta esperando quais investimentos você vai fazer. Daí você escolhe e investe", disse o economista. Segundo ele, é recomendável que você abra conta em mais de uma corretora, para ver com qual tem maior afinidade. Além disso, ter conta em mais de uma corretora aumenta as possibilidades de você encontrar mais e melhores investimentos.

Quais os investimentos mais recomendados?

Esperandio disse que, para os primeiros passos, o Tesouro Selic é o mais recomendado, por ser o investimento mais seguro do país, ter liquidez imediata (você pode sacar o dinheiro a qualquer momento) e rentabilidade. São características ideais e necessárias para a reserva de emergência.

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

O UOL Economia+ tem uma newsletter gratuita que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar, você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pelo analista Felipe Bevilacqua, da casa Levante Ideias de Investimentos. Com essa newsletter, você vai aprender a investir e entender o que está acontecendo com o mercado.

Além da newsletter diária, você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor e com segurança seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita do UOL Economia+, é só clicar aqui.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envia sua pergunta para duvidasparceiro@uol.com.br.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.