PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Como e onde começar a investir R$ 300 por mês? Economista dá dicas

Quer aplicar todo mês? Existem investimentos na renda fixa e na renda variável por R$ 300 - Getty Images/iStockphoto/Doglas Gomes silva
Quer aplicar todo mês? Existem investimentos na renda fixa e na renda variável por R$ 300 Imagem: Getty Images/iStockphoto/Doglas Gomes silva
Conteúdo exclusivo para assinantes

Colaboração para o UOL, em São Paulo

16/02/2022 04h00

Você tem apenas R$ 300 disponíveis todo mês para aumentar seu patrimônio, mas não sabe como nem onde começar a investir? No Papo com Especialista da última quinta-feira (10), programa quinzenal e ao vivo do UOL, o economista César Esperandio mostra alguns tipos de investimento para você aplicar todo mês com pouca grana —e ter bons rendimentos.

Leia abaixo a análise do economista e assista ao programa completo, que é um tira-dúvidas sobre investimentos exclusivo para assinantes e transmitido quinzenalmente, às quintas-feiras, das 15h às 16h.

Renda fixa: invista em títulos públicos e privados

Para quem nunca investiu, o ideal é começar pela renda fixa, sendo o primeiro passo montar a sua reserva de emergência. O título mais recomendável para a reserva de emergência é o Tesouro Selic, segundo Esperandio, que é também do canal Econoweek.

Tesouro Selic e outras modalidades (Tesouro Prefixado e Tesouro IPCA+) de títulos públicos (emitidos pelo governo federal) são encontrados na plataforma do Tesouro Direto e no site da sua corretora.

Em geral, o investimento mínimo em títulos públicos é a partir de R$ 30. "O investimento mínimo muda um pouquinho todo dia, mas geralmente gira em torno disso", diz o economista.

Na renda fixa privada, vale olhar a plataforma App Renda Fixa para consultar os títulos disponíveis (como CDBs, LCIs e LCAs), o investimento mínimo, suas rentabilidades, datas de vencimento, emissores, entre outras informações. É possível encontrar aplicações a partir de R$ 1.

Vale ressaltar que as condições de investimentos citadas aqui são referentes ao dia 10 de fevereiro. As taxas podem variar de um dia para o outro.

Renda variável: invista em ações e fundos imobiliários

De acordo com o especialista, aplicar seu dinheiro em ações também é uma possibilidade, principalmente depois que você já diversificou sua carteira de investimentos na renda fixa.

No programa, Esperandio mostrou a plataforma Suno Analítica, na qual você poder consultar os preços das ações e compará-las com outras. No bloco de cotações de ações, você consegue ver as maiores altas do dia e o preço mínimo de uma ação.

É claro que existe ação que custa mais que R$ 300, só que também há ações que têm o valor unitário de R$ 1. Mas você não deve escolher pelo preço. Você tem que olhar as perspectivas daquela empresa, se é de alta ou de baixa, olhar a saúde financeira dela e outras questões. Você não deve investir clicando em qualquer ação.
César Esperandio, economista e apresentador do Papo com Especialista do UOL

Com R$ 300 por mês é possível também investir em fundos imobiliários (FIIs). Uma das ferramentas para checar o valor de cada cota de fundo é a plataforma Clube Fii, conforme indicação do economista.

"Estou apenas te mostrando onde é possível investir com R$ 300 por mês. A estratégia para fazer esses investimentos é outra coisa", declara.

Como começar a investir?

O economista diz que, antes de começar a investir, você deve abrir uma conta de investimentos em alguma corretora de valores ou já ter conta em bancos. "Tipicamente, a maioria dos bancos também permite que você faça investimentos a partir da sua conta", afirma.

Após a conta aberta, você consegue fazer investimentos na plataforma da sua corretora ou banco, ou diretamente na plataforma do Tesouro Direto (aqui só para títulos públicos).

Com qual frequência devo investir?

Esperandio diz que você pode aumentar ou diminuir os aportes mensais de seus investimentos —e também deixar de investir em algum mês. "Não há exigência de você manter a mesma frequência nem o mesmo valor todo mês", diz.

Segundo ele, mesmo que você agende os seus investimentos, é possível alterar as condições desse agendamento (trocar data e valor, adiar, antecipar, cancelar, reprogramar). Importante: alterar valores é possível desde que você respeite o investimento mínimo daquela aplicação.

Papo com Especialista é quinzenal

O programa Papo com Especialista é transmitido às quintas-feiras, quinzenalmente, das 15h às 16h, na página inicial do UOL, no UOL Economia e no UOL Investimentos, e é exclusivo para assinantes. Reveja programas anteriores aqui.

Você pode enviar perguntas ao Papo pelo e-mail uoleconomiafinancas@uol.com.br —elas podem ser respondidas no programa.

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

A página de investimentos do UOL tem uma newsletter gratuita que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar, você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pelo analista Felipe Bevilacqua, da casa Levante Ideias de Investimentos. Com essa newsletter, você vai aprender a investir e entender o que está acontecendo com o mercado.

Além da newsletter diária, você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor e com segurança seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita de investimentos do UOL, é só clicar aqui.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envia sua pergunta para duvidasparceiro@uol.com.br.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.