PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Santander cai 5% após balanço do primeiro trimestre ser abaixo do esperado

Matthew Horwood / Getty Images
Imagem: Matthew Horwood / Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes

Lílian Cunha

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/04/2022 15h02

O banco Santander (SANB11) tem registrado uma das maiores quedas na Bolsa de Valores brasileira (B3) nesta terça-feira (26). Por volta das 14h37 (horário de Brasília), a ação caía 4,79%, cotada a R$ 32,02.

A desvalorização acontece depois de o banco ter divulgado o resultado do primeiro trimestre de 2022, que registrou lucro líquido de R$ 4,005 bilhões, 1,3% a mais que o mesmo período do ano anterior. Em relação ao quarto trimestre de 2021, o crescimento foi de 3,2%.

Entenda abaixo por que os resultados não animaram os especialistas ouvidos pelo UOL e o que fazer com as ações do banco.

O banco americano Goldman Sachs (GS) divulgou que, embora os resultados tenham ficado um pouco acima das estimativas do Santander, isso aconteceu porque o banco pagou menos imposto no período. A alíquota efetiva de impostos caiu de 31% (no quarto trimestre de 2021) para 28% no início de 2022.

"De fato, o lucro antes de impostos caiu 3% no comparativo trimestral e 12% na comparação ano a ano", declarou o Goldman Sachs em relatório. A instituição afirma também que as operações de empréstimo do banco desaceleraram. "Os volumes cresceram apenas 6% na comparação ano a ano."

A recomendação do Goldman Sachs para as ações do Santander é neutra —ou seja, não é o momento nem de comprar e nem de vendê-las—, com preço-alvo de R$ 36 em 12 meses.

O BTG Pactual também tem recomendação neutra. "O Santander reportou resultados abaixo do esperado esta manhã. Os empréstimos encolheram 1,6% na comparação entre os mesmos trimestres", disse o BTG em relatório.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.