Só para assinantesAssine UOL

Quer começar o ano no azul? Veja como se planejar para isso

Organizar a vida financeira é uma meta comum para o início de ano. E isso é ótimo! Mas vale lembrar que o planejamento financeiro é para a vida toda. "Queremos que o nosso dinheiro seja destinado para o que, de fato, é importante sempre! Portanto, o planejamento financeiro não é só no começo ou final de ano", declara a planejadora financeira Lueny Santos, no Papo com Especialista, programa ao vivo do UOL.

Leia abaixo a análise da planejadora financeira e assista ao programa completo do dia 21 de dezembro. Assista ao aulão no Papo com Especialista, programa ao vivo do UOL, todas as quintas-feiras, das 16h às 16h40. Assine aqui e participe!

A última série do Papo com Especialista foi sobre sobre o universo das finanças comportamentais. Para saber mais, acesse "O que ter em mente para tomar as melhores decisões com seu dinheiro".

O que considerar no planejamento financeiro

Planejamento financeiro é similar à mudança de hábito como fazer uma dieta. "Não é do dia para a noite que você pára de comer fast food e passa a comer salada. O planejamento financeiro funciona da mesma forma. A ideia é encontrar estratégias para você se organizar o ano inteiro, e não só no início do ano", afirma Lueny.

É preciso ter metas reais. "Muita gente começa o ano empolgado, mas coloca um monte de metas irreais, acaba se frustrando ao longo do ano e chega ao final do ano apertado de novo", diz.

O primeiro passo é olhar para os seus números. Para você começar a se organizar para fechar o ano no azul ou para conseguir comprar tudo que precisa ou para usar o seu 13º salário de uma forma mais interessante, o primeiro passo que você precisa fazer é tirar um tempo para olhar para os seus números. "Coloque no papel quais são os objetivos do seu dinheiro", diz.

Você precisa lembrar que, o que você faz hoje, como usar o cheque especial e o cartão de crédito, pegar empréstimo ou parcelar compras, vai impactar o ano de 2024.
Lueny Santos, planejadora financeira

Continua após a publicidade

Pagar as contas de início de ano: à vista ou parcelado?

À vista com desconto: Essa sempre vai ser a melhor opção, desde que você tenha dinheiro planejado para isso.

Parcelado: Se você não tiver o dinheiro, a opção parcelada provavelmente vai se encaixar melhor no seu orçamento. "E é aqui que você tem que tomar cuidado, porque, quando a gente fala de pagamento à vista ou parcelado, a gente nunca pode olhar só para os números. É preciso olhar para além dos números, porque nós temos hábitos e comportamentos que não são coerentes com a regra de gastar só que que temos", diz.

Por exemplo: você quer comprar algo que custa R$ 1.000, mas esse valor não cabe dentro do seu orçamento. Mas cabe uma parcela de R$ 100 por mês. "Só que você se esquece das outras parcelas que você já fez tendo esse mesmo pensamento", diz.

Quando a gente compra algo parcelado, não existe a dor do pagamento. Geralmente, não existe a percepção real do valor total daquilo. Existe, sim, a percepção do valor da parcela.
Lueny Santos

Faça um planejamento financeiro para suas contas anuais. Levante todas as despesas que você vai precisar pagar no início do ano. Coloque informações como valores e possibilidades de pagamento (quais podem ser parceladas, quais têm desconto se o pagamento acontecer à vista, etc.).

Continua após a publicidade

Você só vai saber qual a sua realidade se colocar todos esses números no papel. O importante é ter clareza desses números, sem fazer contas de cabeça.

Tente encaixar essas despesas no seu orçamento mensal da melhor forma. É preciso olhar para o seu orçamento mensal para saber: quanto você ganha, quanto gasta, quais as parcelas que já assumiu, quais as despesas extras que você pode ter, etc. "Você precisa encaixar as despesas de início de ano no seu orçamento", diz.

Mas não existe uma regra. "Tudo vai depender do seu contexto, da sua realidade, dos seus números. Existem várias possibilidades. Tem gente que vai conseguir pagar o IPTU à vista, porque recebeu o 13º, conseguiu controlar os gastos das festas de final de ano e vai conseguir fechar [o ano no azul]. Mas para outras pessoas essa não é uma realidade", afirma.

Organize-se já para 2025. "Se a gente já sabe que essas contas de início de ano [IPVA, IPTU, material escolar, etc.] vão acontecer também no início de 2025, por que já não se organizar ao longo do ano de 2024?", diz Lueny. Por exemplo: Assim que você pagar o IPTU de 2024, já comece a fazer uma reserva para pagar o IPTU de 2025 de forma mais tranquila. Isso também vale para as despesas, como IPVA, manutenção e seguro do carro, material escolar. Para isso, some os valores de todas essas despesas eventuais e divida por 10, 12 meses.

Se sou autônomo, como organizar as contas?

O cenário ideal é ter uma reserva financeira da sua vida profissional. O autônomo deve separar o pessoal do profissional. Segundo ela, o profissional vai ter uma volatilidade de faturamento. Há meses em que você vai faturar muito; em outros, não. "Essa separação da reserva profissional vai te ajudar em meses de faturamento menor [férias, pagamento de 13º de funcionários, etc.]", diz.

Continua após a publicidade

Tire o seu pró-labore do profissional. "Com o pró-labore no pessoal, você irá definir qual o seu padrão de vida, quais escolhas financeiras você vai fazer dentro daquele valor que o seu profissional consegue pagar ", afirma.

Se não tem essa reserva profissional, a dica é começar hoje uma mudança na sua vida financeira. "Tenha clareza do seu padrão de vida e uma meta para controlar os seus gastos do dia a dia, além de uma estratégia para controlar essa meta que você definiu", afirma Lueny.

Pagar o 13º dos funcionários pode ter a mesma estratégia do IPTU. "Você já sabe que no final do ano precisará pagar o 13º dos funcionários. Você, então, se organiza ao longo do ano todo. Some o valor que precisar dispor para essas despesas e divida por 10 meses, por exemplo.

Olhar para o seu padrão de vida é muito importante. A vida profissional do autônomo vai sempre ser duas engrenagens separadas, mas que estão unidas: o profissional, com seu valor, suas estratégias como negócio, e a sua vida pessoal, com seus gastos, como moradia, transporte, lazer, etc. Uma coisa sempre vai depender da outra.
Lueny Santos

Como se organizar para que gastos não prejudiquem as finanças?

Você deve definir o valor que pode ter com gastos extras, como presentes e compras. "Muita gente sai para fazer essas compras sem uma lista e sem a mínima noção do quanto pode realmente gastar com cada presente. Em ambiente totalmente propício para compras, cheio de promoções e ofertas aparentemente maravilhosas, a chance de você se perder e acabar gastando muito mais é gigantesca. Então, a sugestão é: se ajude olhando para os seus números", afirma Lueny.

Continua após a publicidade

Veja o que fazer:

Faça uma lista do que precisa comprar.

Defina um valor para cada um dos gastos extras.

Entenda a melhor forma de encaixar isso no seu orçamento.

Se você está endividado, no cheque especial, com várias parcelas no cartão de crédito, talvez a melhor opção seja não comprar mimo algum, nenhum presente. E eu sei que isso pode gerar uma grande frustração para quem gosta. Mas encarar essa realidade pode te ajudar a não assumir gastos que não cabem na sua realidade.
Lueny Santos

O que adianta dar presente para família toda e depois ficar apertado, ansioso e sem dormir, preocupado, tentando buscar estratégias para poder fechar o seu mês no positivo?

Continua após a publicidade

Quais os melhores investimentos para o 13°, se não pretendo usá-lo no curto prazo?

Objetivo do dinheiro. Antes de investir, seja no curto, médio ou longo prazo, é preciso, primeiro, pensar no objetivo desse dinheiro. Você quer guardar o seu 13º salário para ter uma reserva financeira ou para fazer uma viagem no meio do ano? Ou para trocar de carro no ano que vem? "Cada pessoa tem o seu projeto de vida e as suas prioridades. E isso vai determinar quais são os investimentos que fazem sentido para o seu cenário. Não existe o melhor investimento. Existem várias possibilidades no mercado financeiro, e é você que precisa ter clareza do que vai procurar", declara Lueny.

Se você não tem reserva financeira, a dica da planejadora é começar por ela. Investimentos para a reserva financeira devem ter liquidez (você pode sacar a qualquer momento), ser conservador e seguro. Há várias opções, e você deve escolher aquele que faz mais sentido para a sua estratégia.

Se for guardar o dinheiro para uma viagem, provavelmente ela vai ter uma data definida. "Assim, o investimento precisa estar de acordo com essa data", diz ela.

Se for para acumular patrimônio, existem muitas opções de investimento. A ideia é que você monte uma carteira diversificada.

A escolha do produto sempre vai depender do objetivo do seu dinheiro.
Lueny Santos

Continua após a publicidade

Quer saber como economizar e investir, além do que está acontecendo na economia? Conheça e siga o novo canal do UOL "Economize e Invista" no WhatsApp.

Aulão: Organize suas finanças em 2024 de uma vez por todas

Ano novo é um bom momento para organizar as finanças. Saiba como fazer isso - como e manter o planejamento por todo o ano - em uma série de três lives do Papo com Especialista, programa ao vivo do UOL Investimentos.

Assista ao aulão no Papo com Especialista, programa ao vivo do UOL, todas as quintas-feiras, das 16h às 16h40.

Abordaremos passos práticos para a elaboração de um orçamento, principalmente para aqueles que se sentem perdidos nesse processo.

Explore conosco as opções de investimento na renda fixa e variável. Entenda as possibilidades que existem para o seu dinheiro e tome decisões informadas.

Continua após a publicidade

Também discutiremos estratégias para gerenciar suas finanças e realizar sonhos, seja viajar, estudar, abrir um negócio ou mudar de emprego, com metas alcançáveis para 2024.

Quer investir melhor? Receba dicas no seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido? O UOL tem uma newsletter diária gratuita que o ajuda nesse objetivo. Assine o Por Dentro da Bolsa aqui. Você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pela equipe do PagBank Investimentos para aprender a investir melhor.

Você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor o seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita de investimentos do UOL, é só clicar aqui. UOL Investimentos ainda tem diversos conteúdos diários que te ajudam a lidar melhor com seu dinheiro.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envie sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes