ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Protestos de caminhoneiros: veja situação de aeroportos e voos pelo país

Vinícius Casagrande

Colaboração para o UOL, em São Paulo

29/05/2018 14h03Atualizada em 29/05/2018 19h56

A situação dos aeroportos voltou a melhorar nesta terça-feira (29). Os terminais de Brasília e Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), por exemplo, receberam novos carregamentos de combustível para permitir o reabastecimento dos aviões.

As companhias aéreas também já registram menos voos cancelados em relação aos últimos dias. No caso da Azul, por exemplo, apesar de haver mais de 40 voos cancelados, a empresa afirma que todas as alterações foram feitas com antecedência e que os passageiros foram reacomodados previamente.

Dos 54 aeroportos administrados pela Infraero, 8 estão sem combustível, segundo boletim divulgado pela empresa às 19h desta terça-feira.

Veja a lista de aeroportos da Infraero sem combustível:

  • São José dos Campos/SP
  • Uberlândia/MG
  • Campina Grande/PB
  • Juazeiro do Norte/CE
  • Palmas/TO
  • Imperatriz/MA
  • Londrina/PR
  • João Pessoa/PB

"Os aeroportos estão abertos e têm condições de receber pousos e decolagens. Nos terminais em que o abastecimento está indisponível no momento, as aeronaves que chegarem só poderão decolar se tiverem combustível suficiente para a próxima etapa do voo", afirma a Infraero.

Segundo a Infraero, dos 1.069 voos programados até as 19h desta terça-feira, 73 haviam sido cancelados, o que representa 6,83% do total.

Companhias aéreas

A Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas) afirma que desde o início da greve dos caminhoneiros, a estimativa é de que as companhias aéreas brasileiras tenham um prejuízo diário de R$ 50 milhões, que envolve cancelamentos, pousos técnicos para reabastecimentos e atendimento a passageiros que deixaram de embarcar.

Recomendação: As companhias aéreas afirmam que os passageiros afetados com a situação podem remarcar o voo, sem custo adicional. A recomendação aos passageiros é procurar as companhias aéreas para consultar a situação dos voos antes de ir para o aeroporto. 

Latam

A Latam cancelou oito voos que estavam programados para operar nesta terça. A situação já é melhor do que a registrada nos últimos dias. Ontem (28), a empresa havia cancelado 25 voos. Veja a lista de voos cancelados pela Latam nesta terça-feira:

  • LA3229 Brasília - Vitória
  • LA3230 Vitória - Brasília
  • LA3001 São Paulo (Congonhas) - Curitiba
  • LA3004 Curitiba - São Paulo (Congonhas)
  • LA3013 São Paulo (Congonhas) - Curitiba
  • LA3012 Curitiba - São Paulo (Congonhas)
  • LA3119 São Paulo (Congonhas) - Navegantes
  • LA3095 Navegantes - São Paulo (Congonhas)

A empresa afirma que, "apesar de a maior parte da sua operação estar dentro da normalidade, cancelamentos pontuais podem acontecer em razão do desabastecimento de combustível. Nestes casos, os passageiros impactados poderão remarcar os seus bilhetes sem custo".

A Latam recomenda que todos os passageiros verifiquem a situação dos seus voos diretamente na página Status de Voos antes de se dirigirem ao aeroporto. 

Avianca

A Avianca cancelou 18 voos nesta terça-feira por conta da greve dos caminhoneiros, que causou uma crise de desabastecimento dos aeroportos brasileiros. Veja a lista de voos cancelados da Avianca:

  • O6 6323 Recife – Guarulhos
  • O6 6250 Guarulhos – Galeão
  • O6 6060 Congonhas – Brasília
  • O6 6002 Congonhas – Santos Dumont
  • O6 6042 Guarulhos – Salvador
  • O6 6153 Galeão – Guarulhos
  • O6 6005 Santos Dumont – Congonhas
  • O6 6061 Brasília – Congonhas
  • O6 6390 Guarulhos – Fortaleza
  • O6 6024 Congonhas – Santos Dumont
  • O6 6047 Salvador – Guarulhos
  • O6 6035 Santos Dumont – Congonhas
  • O6 6034 Congonhas – Santos Dumont
  • O6 6391 Fortaleza – Guarulhos
  • O6 6011 Santos Dumont – Congonhas
  • O6 6316 Guarulhos – Recife
  • O6 6152 Guarulhos – Galeão
  • O6 6212 Galeão – Salvador

A empresa afirma que os passageiros afetados terão os voos remarcados sem custo. Os passageiros devem entrar em contato pelo telefone 4004-4040 ou 0300-7898160. Os demais passageiros podem verificar e confirmar a situação de seus voos diretamente na página Status de Voos.

Azul

A Azul tem mais de 40 voos cancelados somente no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), principal base de operação da companhia aérea. No entanto, a empresa afirma que todos os voos foram cancelados com antecedência e os passageiros já foram reacomodados em outros voos da própria Azul.

"A operação da Azul segue dentro da normalidade hoje em todo Brasil. A companhia vem adotando um plano de contingência, desde semana passada, com o cancelamento programado de alguns voos, para garantir a normalidade de suas operações", afirma a empresa, em nota.

Segundo a Azul, os passageiros com voos programados até 4 de junho podem solicitar a remarcação ou cancelamento da passagem sem a cobrança de taxas. Os pedidos devem ser feitos pelos seguintes telefones:

  • Capitais e regiões metropolitanas: 4003-1118
  • Outras localidades: 0800 887 1118

Gol

A Gol cancelou um voo nesta terça-feira: 

  • G3 1713 Cuiabá – Brasília

A companhia recomenda que os passageiros verifiquem a situação do voo pelo site da empresa

Veja a situação dos principais aeroportos

Brasília (DF)

Desde o início da crise de abastecimento, o aeroporto de Brasília foi o que teve a maior quantidade de voos cancelados. A situação melhorou desde segunda-feira (28), quando o aeroporto recebeu 35 caminhões com quase 2 milhões de litros de combustível.

Nesta terça-feira, foram mais 19 caminhões carregados com querosene de aviação, que levaram mais um milhão de litros para o aeroporto de Brasília. Com isso, as reservas do aeroporto chegaram a 66% da capacidade total de armazenamento.

"Com este abastecimento os níveis do reservatório do terminal aéreo ganharam um novo fôlego. O combustível já está sendo disponibilizado para o abastecimento das aeronaves", afirmou a Inframerica, administradora do aeroporto de Brasília. Até então, só podiam pousar no aeroporto os aviões com combustível suficiente para realizar uma nova decolagem.

Nesta terça-feira, o aeroporto registra até o momento apenas três voos cancelados por conta da restrição no abastecimento.

Belo Horizonte (MG)

A situação do aeroporto de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte, melhorou nesta terça-feira. O aeroporto operava nos últimos dias no nível mínimo. Segundo a administradora BH Airport, Confins "atingiu nas últimas horas um nível de estoque suficiente de querosene de aviação para o reabastecimento das aeronaves".

A administração do aeroporto afirma que, apesar da melhora, o plano de contingência continua ativo para reduzir impactos às operações e aos passageiros. A concessionária afirma que todos os voos internacionais estão operando normalmente, sem necessidade de escala técnica para reabastecimento.

Nesta terça-feira, houve 15 cancelamentos de voos.

Porto Alegre (RS)

O aeroporto de Porto Alegre recebeu nesta terça-feira (29) nove caminhões com carregamento de combustível. Segundo a Fraport, administradora do aeroporto gaúcho, no entanto, o terminal segue operando nos seus níveis de reserva. “Com esse reabastecimento, a nova previsão é que as operações sigam até a manhã de sexta-feira (1º)”, afirma a empresa.

Guarulhos (SP) e Galeão (RJ)

Os aeroportos de Guarulhos, em São Paulo, e do Galeão, no Rio de Janeiro, são os dois únicos do Brasil que não foram afetados diretamente pela greve dos caminhoneiros. Os dois aeroportos recebem o combustível que abastece os aviões diretamente por dutos subterrâneos da Petrobras.

Viracopos (SP)

O aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), recebeu nesta madrugada sete caminhões com 300 mil litros de combustível para abastecer os aviões. Com isso, o estoque atual é suficiente para suprir todas as operações programadas até as 6h de quarta-feira.

A assessoria do aeroporto afirmou que mais oito caminhões estão sendo carregados com querosene de aviação na refinaria de Paulínia e devem chegar a Viracopos ainda nesta tarde. Serão mais 350 mil litros de combustível.

O aeroporto teve 24 voos cancelados no período da manhã desta terça-feira, todos da Azul. Segundo a assessoria de Viracopos, os cancelamentos ocorrem pelo reflexo da situação em outros aeroportos do país.

Fortaleza (CE)

O aeroporto de Fortaleza recebeu nesta terça-feira um caminhão com combustível para abastecer os aviões. Segundo a Fraport, administradora do terminal, o aeroporto segue operando com níveis de reserva. A reserva atual de combustível é suficiente para manter as operações até o final da noite desta quarta-feira (30).

'Não é o caminhoneiro que está fazendo greve', diz presidente da Abcam

TV Jornal

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia