IPCA
0,46 Jun.2024
Topo

O que as estratégias da Itaúsa têm a ver com Warren Buffett?

Do UOL, em São Paulo

05/05/2021 04h00

Você já deve ter ouvido falar no megainvestidor Warren Buffett. Se não o conhece, dá para resumir quem ele é: um senhor de 90 anos de idade, cujas teses de investimentos são conhecidas como bem-sucedidas. Ele também é chamado como o "Oráculo de Omaha", nome da cidade onde mora, no estado norte-americano de Nebraska.

Buffett é o principal acionista e diretor-executivo da Berkshire Hathaway, uma holding de investimentos norte-americana. Mas o que o senhor de Omaha tem a ver com a Itaúsa? "As estratégias da Itaúsa seguem a mesma linha de estratégia de Warren Buffett", afirma o economista Felipe Bevilacqua, analista da Levante Ideias de Investimentos. Entenda abaixo o que ele quer dizer com isso, e confira qual outro setor o analista recomenda para quem quer investir.

O analista montou algumas carteiras de investimentos para os assinantes de UOL Economia+. Para quem ainda não pegou as recomendações, elas estão aqui:

Foco na geração de valor

Um dos primeiros pontos coincidentes entre a estratégia da Itaúsa e a de Warren Buffett é a geração de valor, segundo Bevilacqua. "O foco principal é a geração de valor para o acionista. Coisa que o senhor de cabelos brancos sabe fazer muito bem", afirma o analista.

A holding Itaúsa recentemente fez um investimento de R$ 1,3 bilhão na Aegea Saneamento e Participações S.A. Esse valor corresponde a 10,20% do capital votante da empresa, ou seja, ações com direito a voto.

O investimento está em linha com a estratégia da companhia em gerar valor para o acionista por meio de participações em empresas com históricos consistentes de rentabilidade (ROE) e altos fluxos de dividendos. Portanto, a holding vem gradualmente tomando forma como um veículo de investimento completo, se assemelhando à Berkshire Hathaway em seu modus operandi.
Felipe Bevilacqua

Além disso, o pagamento de dividendos da Itaúsa é um dos mais consistentes do mercado e, segundo o analista, "tem trazido excelente retorno ao acionista historicamente, o que abre uma mão dupla de rentabilização para o investidor".

Por tudo isso, a Itaúsa está presente nas carteiras recomendadas pelo analista.

Setor elétrico: outro segmento de destaque

Além da Itaúsa, o analista também traz outro destaque para os investidores: o setor elétrico.

A transmissão de energia é o segmento mais defensivo do setor elétrico, isso porque a receita das transmissoras está ligada ao tamanho de suas redes e não à quantidade de energia que passa por elas. Além dos longos contratos, que são ajustados anualmente pela inflação. Com isso, existe uma previsibilidade de receita no setor. Por essas e outras razões, a Isa CTEEP faz parte da nossa carteira.
Felipe Bevilacqua

A empresa conseguiu, no primeiro trimestre, uma receita líquida de R$ 852,8 milhões, um crescimento de 16,1% quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Esse crescimento está relacionado com o reajuste anual da inflação dos contratos de transmissão e dos impactos da revisão tarifária.

O Ebitda, que é uma métrica de geração de caixa, teve crescimento de 28,5% no primeiro trimestre de 2021, ano contra ano. Já o lucro líquido da empresa ficou quase "elas por elas", com uma variação negativa mínima de 0,05%.

O motivo da escolha dessa ação para nossa carteira é o fato de ela ser uma boa pagadora de dividendos. Foi aprovada a distribuição de R$ 1,05 bilhão em dividendos pagos em 21 de maio, o que representa um retorno em dividendos de 6,1%.
Felipe Bevilacqua

Desempenho das carteiras recomendadas

Todas as carteiras recomendadas pelo analista começam em 03 de março deste ano e avançam conforme são inseridos novos ativos. Confira no relatório completo o desempenho de cada carteira recomendada. Você pode acessar esse relatório aqui.

Queremos falar com você

Fique atento às notificações do seu e-mail, pois caso haja alguma modificação na sua carteira, você será avisado.

Acompanhe também os boletins diários preparados por Bevilacqua, com análises do cenário macroeconômico e do noticiário corporativo. Você recebe esse boletim todos os dias, antes da abertura do mercado, para começar o dia com as informações das quais precisa. Ainda não recebe os e-mails? Se inscreva aqui na newsletter do UOL Economia+.

Tem alguma dúvida sobre algum investimento? Pode enviar para o Felipe: duvidasparceiro@uol.com.br

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo analista Felipe Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.