PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Por que a mineradora Vale cresce tanto, e qual o impacto no seu dinheiro?

Conteúdo exclusivo para assinantes

Do UOL, em São Paulo

28/04/2021 04h00

A temporada de resultados do primeiro trimestre começou e uma empresa já ganhou destaque. A mineradora Vale animou os investidores ao anunciar um lucro líquido recorde, de R$ 30,5 bilhões nos primeiros três meses do ano —um crescimento de 3.000% frente ao resultado do primeiro trimestre de 2020 (R$ 984 milhões).

"A mineradora está surfando, com equilíbrio e agilidade, as ondas do ciclo das commodities. Portanto, ela está superando as projeções de analistas ao divulgar os números do primeiro trimestre de 2021", afirma o analista Felipe Bevilacqua, economista da casa de análise Levante Ideias de Investimento.

Um dos motivos para o crescimento da empresa é a China, mas existem outros fatores que fazem com que a Vale cresça acima das expectativas. Neste texto, Bevilacqua explica quais são eles, e ainda diz se recomenda ter a companhia na carteira.

O analista montou algumas carteiras de investimentos para os assinantes de UOL Economia+. Para quem ainda não pegou as recomendações, elas estão aqui:

Por que a Vale cresceu?

"Em parte, esse aumento se dá pelos gastos menores com contingência relativos a Brumadinho [município de MG onde ocorreu o rompimento da barragem da Vale em 2019]", afirma o analista.

A empresa também conseguiu aumentar a produção de minério de ferro. A produção anual atingiu, em março, 327 milhões de toneladas. A estimativa é de que até no final do ano a capacidade de produção seja de 350 milhões de toneladas anuais.

O aumento do preço dessa commodity também influenciou no resultado: a alta foi de 87% nos últimos 12 meses.

E não para por aí! A multinacional brasileira gerou US$ 5,847 bilhões de caixa livre --montante de dinheiro que permanece em um negócio após todos os gastos. Resultado de uma forte arrecadação de receitas.
Bevilacqua

Outro fator que ajudou a companhia foi a China. "Ainda este ano, a demanda por minério de ferro poderá ser impactada por cortes de produção de aço devido às restrições ambientais na China. Uma redução no volume de exportações de aço no país manterá os preços em níveis elevados", afirma o analista.

Vale: ter ou não ter na carteira?

A mineradora apresentou números sólidos e acima das expectativas do mercado. O lucro cresceu quatro dígitos e a empresa está munida de caixa. O cenário atual está permitindo que a Vale deslize essa onda. Com isso, reitero a minha recomendação de investimento na companhia.
Bevilacqua

Desempenho da Vale nas carteiras recomendadas

A companhia é uma das empresas indicadas pelo analista. Ela está presente nas carteiras Arrojada e Arrojada Plus desde o dia 24 de março. Até o dia 26 de abril, as ações apresentaram um retorno acumulado de 19,23%, enquanto o Ibovespa teve retorno de 6,47%.

Na terça-feira (27), dia seguinte à divulgação dos resultados da Vale, as ações da companhia abriram a sessão na Bolsa em alta de 0,45%, com o mercado refletindo positivamente os bons números da empresa. Ao fim do pregão, a empresa apresentou alta de 2,40% nas ações ordinárias (PETR3) e de 2,86% nas ações preferenciais (PETR4).

É muito importante acompanhar as ações das empresas após a divulgação dos resultados, pois o comportamento delas nos diz como o mercado está reagindo aos números.
Bevilacqua

Para entender melhor o desempenho da Vale, baixe aqui o relatório sobre a empresa criado pelo analista.

Queremos falar com você

Fique atento às notificações do seu e-mail, pois caso haja alguma modificação na sua carteira, você será avisado.

Acompanhe também os boletins diários preparados por Bevilacqua, com análises do cenário macroeconômico e do noticiário corporativo. Você recebe esse boletim todos os dias, antes da abertura do mercado, para começar o dia com as informações das quais precisa. Ainda não recebe os e-mails? Se inscreva aqui na newsletter do UOL Economia+.

Tem alguma dúvida sobre algum investimento? Pode enviar para o Felipe: duvidasparceiro@uol.com.br

Este material foi elaborado exclusivamente pela Levante Ideias e pelo analista Felipe Bevilacqua (sem qualquer participação do Grupo UOL) e tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta de valor mobiliário ou promessa de retorno financeiro e/ou isenção de risco . Os valores mobiliários discutidos neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão realizar o processo de suitability para a identificação dos produtos adequados ao seu perfil de risco. Os investidores que desejem adquirir ou negociar os valores mobiliários cobertos por este material devem obter informações pertinentes para formar a sua própria decisão de investimento. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Os desempenhos anteriores não são indicativos de resultados futuros.