PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Reserva de emergência: qual valor aplicar para ter R$ 50 mil em 10 anos?

Exclusivo para assinantes UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

13/06/2021 04h00

Se você vai montar a sua reserva de emergência pensando em atingir o montante de R$ 50 mil em dez anos, saberia quais investimentos são os mais indicados? A dúvida foi respondida no Papo com Especialista, programa semanal e ao vivo do UOL Economia+.

No programa, o economista César Esperandio diz que é possível juntar esse valor em menos de 10 anos. Assista ao vídeo abaixo e confira a análise feita pelo economista.

O Papo com Especialista é transmitido sempre às quintas-feiras, das 15h às 16h, na página inicial do UOL e do UOL Economia+. O programa é exclusivo para assinantes e, após a transmissão ao vivo, fica disponível para consulta.

Tesouro Selic: liquidez imediata

"O Tesouro Selic tem liquidez imediata, praticamente sem risco de prejuízo se você quiser resgatar o seu dinheiro de um dia para o outro, a qualquer momento", afirmou Esperandio, que também é do canal Econoweek.

Segundo ele, o Tesouro Selic é uma boa opção para quem quer montar a reserva de emergência.

Os outros títulos do Tesouro Direto (Tesouro Prefixado e Tesouro IPCA) podem ser resgatados também quando você quiser, porém você sujeito à precificação do mercado se você vender antes do vencimento.

O economista explicou que, na prática, você vende de volta esses títulos para o Tesouro, e daí a rentabilidade por ser alterada.

"O ideal é você ficar até a data de vencimento para ter a rentabilidade combinada", afirmou.

Na plataforma do Tesouro Direto, é possível fazer simulações para comparar a rentabilidade entre os títulos.

R$ 50 mil em menos de 10 anos

O economista afirmou que não é preciso juntar muito dinheiro para começar a investir. "No tempo que você está juntando esse dinheiro, ele já poderia estar rendendo, se tivesse sido aplicado. Comece a investir todo mês. Não espere juntar um volume maior para isso", disse.

Vamos imaginar que você queira atingir o montante de R$ 50 mil para a sua reserva de emergência num prazo de até dez anos, investindo em títulos do Tesouro Direto. Como calcular o aporte mensal necessário para este objetivo?

Esperandio mostrou no vídeo como fazer essa simulação na plataforma do Tesouro Direto. Na simulação, ele escolheu um título do Tesouro Selic —que é o recomendado para a reserva de emergência— com vencimento em 1º de março de 2027, ou seja, prazo menor que dez anos.

Esse título paga a taxa de juros básica, a Selic, que está hoje em 3,5% ao ano mais 0,3164% de juros. Veja a simulação: para um valor inicial investido de R$ 15 mil, você deve ter aportes mensais de R$ 375,64, a fim de chegar à data de vencimento (2027) com um montante em torno de R$ 50 mil, já descontados o Imposto de Renda e a taxa de corretagem.

"Mas há outros títulos com vencimentos diferentes: maiores e menores que dez anos", disse ele.

Para você fazer mais simulações, acesse o site do Tesouro Direto aqui. Basta escolher um título e clicar em "simule".

Investir via corretora ou via Tesouro Direto?

"É preciso ter conta numa corretora, mas não necessariamente você precisa investir em títulos do Tesouro Direto por meio da plataforma da corretora", disse o economista.

Segundo ele, mesmo que você invista diretamente via plataforma do Tesouro Direito, precisará ter conta aberta em uma corretora.

"Ao investir via Tesouro Direito, o próprio sistema da plataforma já aponta as corretoras nas quais você tem conta aberta. Daí você seleciona de onde sairá o dinheiro para o investimento escolhido", explicou.

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

O UOL Economia+ tem uma newsletter gratuita que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar, você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pelo analista Felipe Bevilacqua, da casa Levante Ideias de Investimentos. Com essa newsletter, você vai aprender a investir e entender o que está acontecendo com o mercado.

Além da newsletter diária, você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor e com segurança seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita do UOL Economia+, é só clicar aqui.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envia sua pergunta para duvidasparceiro@uol.com.br.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.