PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Poupança, Tesouro Selic e CDB: quanto rendem R$ 100 por mês?

Conteúdo exclusivo para assinantes

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/08/2021 04h00

Você já parou para fazer uma simulação de investimento entre poupança, Tesouro Selic e CDB? No Papo com Especialista, programa semanal e ao vivo do UOL, o economista César Esperandio mostrou quanto renderiam R$ 100 se fossem aplicados todo mês em cada um desses investimentos. Ele explicou ainda a diferença entre juros simples e juros compostos.

Veja abaixo a comparação feita pelo economista entre os investimentos, e entenda a diferença que os juros compostos fazem pelo seu dinheiro. Assista ao programa completo, que é um tira-dúvidas sobre investimentos exclusivo para assinantes e transmitido toda quinta-feira, às 15h.

Juros simples x juros compostos

Esperandio afirmou que "todo investimento sério" rende juros compostos. "É o famoso juros sobre juros. Mas existem muitos pilantras no mercado oferecendo investimento que rendem juros simples", afirmou ele, que é também do canal Econoweek.

Ele mostrou uma simulação fazendo aporte único de R$ 1.000. Veja quanto esse valor renderia em 40 períodos (pode ser mensal, anual; é só para ilustrar), com uma taxa de 10% ao ano:

Juros simples: vai render sempre apenas sobre o dinheiro investido inicialmente. Ou seja, vai render R$ 100 por mês a uma taxa constante —a cada período o rendimento é de R$ 100. "O rendimento cresce numa progressão aritmética", explicou. Ao final dos 40 períodos, o rendimento seria de R$ 5.000.

Juros compostos: aqui a progressão é geométrica. No primeiro período, o investimento vai render R$ 100 sobre os R$ 1.000; no segundo período, o rendimento será sobre os R$ 1.100 (e não sobre os R$ 1.000). Ou seja, o rendimento é sempre sobre o valor do período anterior, e não sobre o aporte inicial. Ao final dos 40 períodos, o rendimento seria de R$ 45.259.

"Enquanto nos juros simples você vai continuar com a mesma taxa de rentabilidade sobre o aporte inicial, nos juros compostos a rentabilidade é sobre o acumulado anteriormente: o aporte inicial mais a rentabilidade do período anterior", explicou.

Simulação entre poupança, Tesouro Selic e CDB

O economista mostrou uma simulação entre três tipos de investimento (poupança, Tesouro Selic e CDB), considerando aportes mensais de R$ 100 ao longo de 40 anos (480 meses), considerando a taxa de juros atual, 5,25% ao ano. Importante saber que a poupança rende 70% da Selic, ou seja, 3,68% ao ano.

Confira como ficam as rentabilidades (ele considerou a Selic em 5,25% em todo o período), em valores brutos (sem desconto de impostos, taxas ou inflação):

  • Sem investir em nada: R$ 48 mil em 40 anos
  • Investindo na poupança: R$ 107.859 em 40 anos
  • Tesouro Selic (paga a Selic mais um bônus): R$ 170.761 em 40 anos
  • Tesouro Prefixado (com rentabilidade de 10,2% ao ano): R$ 591.453
  • CDB (prefixado com rentabilidade de 13,5% ao ano): R$ 1,5 milhão

"Olha essa diferença. E é justamente por causa dos juros compostos, que têm crescimento exponencial. E qualquer acréscimo na taxa de rendimento faz muita diferença ao longo do tempo", declarou.

Esperandio disse que ficar rico "não é moleza", mas é possível.

"Exige empenho, paciência, determinação e acúmulo de experiências. Não precisa ser nenhum expert para fazer um belíssimo pé-de-meia para a sua aposentadoria ou para algum outro objetivo. Os investimentos potencializam o crescimento do seu patrimônio e aumentam as chances de você atingir os seus sonhos", declarou.

Papo com Especialista é toda quinta-feira

O programa Papo com Especialista é transmitido às quintas-feiras, das 15h às 16h, na página inicial do UOL e na página de investimentos e é exclusivo para assinantes. Reveja programas anteriores aqui.

Você pode enviar perguntas ao Papo pelo e-mail uoleconomiafinancas@uol.com.br —elas podem ser respondidas no programa.

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

A página de investimentos do UOL tem uma newsletter gratuita que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar, você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pelo analista Felipe Bevilacqua, da casa Levante Ideias de Investimentos. Com essa newsletter, você vai aprender a investir e entender o que está acontecendo com o mercado.

Além da newsletter diária, você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor e com segurança seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita de investimentos do UOL, é só clicar aqui.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envia sua pergunta para duvidasparceiro@uol.com.br.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.

PUBLICIDADE