ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Ministro confirma acordo para zerar um dos tributos do diesel

Do UOL, em São Paulo

22/05/2018 20h07

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, confirmou nesta terça-feira (22) que o governo fechou um acordo com o Congresso para zerar a incidência da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) sobre o diesel.

Em anúncio feito pelo Twiiter, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que o acordo foi feito com o intuito de reduzir os preços dos combustíveis nas bombas dos postos. O ministro, no entanto, falou da eliminação da Cide apenas sobre o diesel, e não fez menção à gasolina.

"Fechamos um acordo com o presidente da Câmara e do Senado e vamos eliminar a Cide incidente sobre o diesel", declarou Guardia em pronunciamento no Palácio do Planalto.

Leia também:

A Cide é cobrada desde maio de 2015. A alíquota é de R$ 0,05 por litro para o diesel e corresponde a cerca de 1,5% do valor do combustível. Com isso, o efeito sobre o preço nas bombas deve ser pequeno.

Segundo o acordo, os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), aceitaram votar o projeto para eliminar a isenção de impostos sobre a folha de pagamento de todos os setores empresariais até dezembro de 2020.

Após a aprovação desse projeto, o governo se comprometeu a editar um decreto cortando a contribuição incidente sobre o diesel, afirmou Guardia.

Caminhoneiros em greve

O acordo para zerar um dos tributos incidentes sobre o diesel vem no segundo dia de greve de caminhoneiros pelo país. A categoria é contrária à alta do diesel e a favor de redução da carga tributária sobre o combustível.

Segundo a Abcam (Associação Brasileira de Caminhoneiros), cerca de 300 motoristas aderiram à greve nesta terça-feira. A paralisação já causa impactos no setor de carnes e soja. Montadoras como a GM, a Ford e a Fiat relataram "dificuldades logísticas" por causa da greve, e o aeroporto de Brasília informou que fará racionamento de combustível de avião devido a atraso na entrega do produto.

(Com Reuters)

Basta cavar para achar petróleo?

UOL Notícias

Mais Economia