PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Vale a pena entrar no mercado de criptomoedas? Veja análise de economista

Exclusivo para assinantes UOL Economia+

Colaboração para o UOL, em São Paulo

10/06/2021 04h00

O bitcoin e outras moedas digitais têm causado certo burburinho no mercado financeiro neste ano, o que faz o investidor sempre perguntar: vale investir nessas criptomoedas? O assunto foi abordado em live do Papo com Especialista, programa semanal e ao vivo do UOL Economia+.

Confira abaixo a análise do economista César Esperandio, e entenda se criptomoedas é um investimento que vale a pena e para quem.

O Papo com Especialista é transmitido sempre às quartas-feiras, das 12h30 às 13h30, na página inicial do UOL e do UOL Economia+. O programa é exclusivo para assinantes e, após a transmissão ao vivo, fica disponível para consulta.

Risco maior e componente especulativo

Na opinião de Esperandio, o investimento em criptomoedas vale para o investidor que tem noções de riscos e os seguintes itens em sua carteira:

  • Reserva de emergência;
  • Títulos de renda fixa, com diferentes prazos de vencimento;
  • Renda variável, como ações e fundos imobiliários;
  • Aplicações em BDRs (Brazilian Depositary Receipts), que representam ações de empresas estrangeiras, como Apple e Microsoft, e a brasileira XP (que está listada na Nasdaq, nos EUA).

"Quem investe em BDRs já está habituado ao risco de câmbio, da conversão do real para o dólar, e vice-versa. E aí, sim, depois dessa diversificação na carteira, vale entrar em bitcoin", afirmou Esperandio, que é também do canal Econoweek.

Segundo ele, as criptomoedas são ativos precificados em dólar e têm outras características que as tornam mais arriscadas, como o mercado ser aberto 24 horas todos os dias e não ter um órgão regulador, um "banco central" por trás.

"Embora esse mercado de criptoativos tenha muitos aspectos positivos, principalmente a sua tecnologia, existe um componente de insegurança muito presente: as fraudes. Não há ainda uma CVM [Comissão de Valores Mobiliários] que determine quais são as regras deste mercado. Isso faz com que muitas corretoras sumam com a grana do investidor, infelizmente algo comum até", explicou o economista.

Para Esperandio, tudo isso faz este tipo de investimento ter um risco mais elevado. "As criptomoedas têm um componente muito mais especulativo. Tipicamente, quem investe em criptoativos quer ganhar com a volatilidade, ou seja, com o sobe e desce dos preços dessas moedas digitais", disse.

Segundo ele, as perspectivas das criptomoedas são promissoras. "O Banco Central do Brasil avisou que está desenvolvendo o próprio criptoativo e vai se valer desse tipo de tecnologia. Veio para ficar, mas hoje tomaria cuidado. Só investiria apenas já tendo diversificado o suficiente, estando ciente dos riscos e reservando apenas uma pequena parte da carteira para criptoativos", disse.

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

O UOL Economia+ tem uma newsletter gratuita que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar, você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pelo analista Felipe Bevilacqua, da casa Levante Ideias de Investimentos. Com essa newsletter, você vai aprender a investir e entender o que está acontecendo com o mercado.

Além da newsletter diária, você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor e com segurança seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita do UOL Economia+, é só clicar aqui.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envia sua pergunta para duvidasparceiro@uol.com.br.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.