ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

FUP comemora saída de Parente e o acusa de 'causar apagão' no país

Daniela Amorim

Rio

01/06/2018 13h05

A FUP (Federação Única dos Petroleiros), que representa parte dos empregados da Petrobras, divulgou um vídeo no qual o coordenador geral da entidade, José Maria Rangel, comemora o pedido de demissão de Pedro Parente da presidência da petroleira.

"As manifestações dos caminhoneiros, dos verdadeiros caminhoneiros, e dos petroleiros conseguiram desnudar a fama de bom gestor do Pedro Parente. Ele foi causador do segundo apagão do País, que prejudicou imensamente a população brasileira, a sua política entreguista, a sua política de só olhar o mercado financeiro", declarou Rangel, no vídeo.

Leia também:

Os petroleiros da estatal iniciaram uma greve de 72 horas à zero hora de quarta-feira (30), mas o movimento perdeu força e praticamente foi encerrado no dia seguinte. Em nota, a FUP orientou sindicatos filiados a suspender a paralisação, acusando o Tribunal Superior do Trabalho (TST) de "criminalizar" o movimento sindical.

O TST considerou a greve ilegal e determinou a aplicação de multa diária de R$ 500 mil em caso de descumprimento, posteriormente elevada para R$ 2 milhões. No início da tarde desta quinta-feira (31), a Petrobras divulgou, em nota, que os empregados tinham voltado ao trabalho em 95% das unidades.

Mais Economia