Bolsas

Câmbio

Caminhoneiros encerram greve no Porto de Santos, diz governo de SP

Luís Adorno

Do UOL, em São Paulo

  • Maurício de Souza/Estadão Conteúdo

    Caminhoneiros durante paralisação no Porto de Santos, litoral de São Paulo

    Caminhoneiros durante paralisação no Porto de Santos, litoral de São Paulo

O governo de São Paulo informou, na manhã desta sexta-feira (1º), que os caminhoneiros que permaneciam de braços cruzados no porto de Santos, litoral paulista, encerraram a paralisação após negociação. A manifestação durou 11 dias. 

O governador Márcio França (PSB) recebeu no Palácio do Bandeirantes, no Morumbi, zona oeste da capital, representantes de três associações que congregam cerca de 1.600 caminhoneiros autônomos, na noite de quinta-feira.

Leia também:

Um dos pontos reivindicados pelos manifestantes, o fim do pedágio do eixo suspenso, está vigorando desde quinta-feira (31). O governo estadual não vai precisar repor as perdas às concessionárias. No lugar, vai prorrogar a validade dos contratos de concessão.

Segundo o governo, durante a reunião, o grupo decidiu descer a serra para promover uma assembleia. Às 22h, no Retão da Alemoa, foi decidido fim da greve no Porto de Santos.

"Com a volta ao trabalho no Porto de Santos, o país retorna à normalidade. Os caminhoneiros e o governo do estado de São Paulo fizeram do diálogo o caminho para a solução de um problema que afetou o Brasil", disse o governador.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos