PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Empreendedorismo

Empresária perdeu R$ 30 mil porque não pesquisou franquia, diz consultor

Afonso Ferreira

Do UOL, em São Paulo

22/04/2014 06h00

Antes de investir em uma franquia, é preciso pesquisar a reputação da empresa no mercado e conversar com franqueados da rede para reduzir o risco de prejuízo financeiro.

Essa é a recomendação do consultor em franchising Marcus Rizzo para evitar casos como o da empresária Patrícia Calderón, 39, de Fortaleza (CE), que diz ter perdido R$ 30 mil ao investir em uma franquia do segmento de decoração. Ela tenta, na Justiça, recuperar o dinheiro.

A empresária, que se diz apaixonada por decoração, queria um negócio na área para incrementar sua renda familiar –ela é apresentadora do programa de entrevistas "Diálogos", da TV Record em Fortaleza. 

Ao pesquisar opções de negócio na internet, chegou à tal franquia que lhe traria problemas. Ela não revelou o nome da empresa.

Como não tinha os R$ 55 mil de investimento inicial exigidos pela franquia em mãos, ela afirma ter dado cheques pré-datados à franqueadora e o carro, avaliado em R$ 30 mil, como pagamento. Posteriormente, Calderón diz que conseguiu sustar os cheques, porém não recuperou o valor do carro.

Para Rizzo, o fato de a empresa ter aceitado um carro como parte do pagamento, já era um indicativo de que ela não era confiável.

“Uma franquia séria jamais aceitaria um bem material como parte do pagamento, ela exigiria comprovações de que o interessado tem condições financeiras de abrir o negócio e de mantê-lo sem entrar numa dívida”, diz.

Outro erro apontado pelo especialista é que Calderón resolveu pesquisar mais sobre a franquia somente quando ela atrasou a entrega das mercadorias e, consequentemente, a abertura da unidade. Na ocasião, ela descobriu que outros franqueados da rede estavam fechando suas lojas e processando a franqueadora. 

"Todo empresário interessado em abrir uma franquia precisa pesquisar muito sobre a empresa antes de assinar o contrato", diz. 

Segundo Rizzo, ainda existe muita gente que investe em uma franquia movida pelo impulso e pela emoção de ter o próprio negócio. No entanto, quando não se pesquisa o histórico do franqueador, o empreendedor pode perder um patrimônio que levou anos para ser conquistado.

No caso de Calderón, mesmo com o prejuízo, ela foi atrás de novos fornecedores e conseguiu produtos para abrir uma loja própria de almofadas em um shopping da capital cearense. Em janeiro deste ano, ela abriu a Calderón Decor, loja de almofadas com estampas exclusivas ou com fotos de ícones como Marilyn Monroe e Beatles. 

"Eu tinha contrato de aluguel firmado por um ano e iria pagar uma multa alta caso desistisse do espaço, por isso, resolvi continuar com o negócio."

Para divulgar a empresa, Calderón usa foto na internet com famosos e cenários de programas da TV Record, como o "Hoje em Dia" –comandado por Celso Zucatelli, Chris Flores, Edu Guedes– e o "Programa da Tarde" –estrelado por Ana Hickmann, Britto Júnior e Ticiane Pinheiro.

Onde encontrar:

Calderón Decor: Salinas Casa Shopping, loja 16, Fortaleza (CE). Fone: (85) 3241-5217. Site: calderondecor.blogspot.com.br

Cuidados ao escolher uma franquia

  • Tempo de mercado

    Verifique há quanto tempo a rede atua no mercado. Se a franquia for nova, veja o número de unidades próprias. É por meio delas que a franqueadora adquire experiência e conhecimento da área que irá transmitir aos franqueados

  • Pesquisa com franqueados

    As redes são obrigadas a apresentar a COF (Circular de Oferta de Franquia) para os interessados. O documento deve indicar endereço, nome e telefone de franqueados e ex-franqueados. É importante ligar para o maior número possível para saber sobre investimento, faturamento, tempo de retorno e lucro

  • Faturamento

    Desconfie de número fantásticos. O ideal é avaliar mais de uma franquia do setor que deseja ingressar para ver se os números são similares. Segundo a ABF, o lucro varia de 10% a 15% sobre o faturamento

  • Prazo de retorno

    A ABF trabalha com o prazo de retorno de 18 a 24 meses para microfranquias, que exigem um investimento mais baixo, e de 36 meses para franquias, que necessitam de investimento maior

  • Assinatura de contrato

    O negócio só pode ser fechado após o prazo de 10 dias da entrega da COF. O objetivo é evitar a assinatura por impulso. A COF informa o número de franqueados ativos e inativos (nos últimos 12 meses), com telefone, ações judiciais contra a empresa e estimativa de investimento, faturamento etc.

PUBLICIDADE

Empreendedorismo