IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

8 decisões sobre dinheiro que ajudam você a se tornar um milionário

Quer conquistar o seu primeiro milhão? Confira as escolhas certas que você precisa fazer para chegar lá - Getty Images
Quer conquistar o seu primeiro milhão? Confira as escolhas certas que você precisa fazer para chegar lá Imagem: Getty Images

Gabriela Bulhões

Colaboração para o UOL, em São Paulo

01/06/2023 11h00

Quer receber matérias como essa toda semana no seu e-mail? Assine a newsletter UOL Investimentos.

Conquistar o primeiro milhão é uma meta que não exige só dinheiro. A disciplina, planejamento financeiro e investimentos também fazem parte do pacote. Veja a seguir 8 decisões que ajudam a chegar lá.

1 - Não acredite em fórmula mágica

Não caia na ilusão de que existe um caminho pronto para se tornar um milionário - ou mesmo juntar bastante dinheiro, não importa a quantia. As pessoas possuem diferentes necessidades e objetivos para o futuro, assim como diferentes realidades de renda.

Vai depender do estilo de vida de cada um, o que vai influenciar nas escolhas. Mas, de forma geral, algumas decisões importantes são acessíveis a qualquer pessoa e podem ser um bom ponto de partida, segundo Matheus Siqueira, líder do setor de relacionamento com investidor da TG Core Asset.

2 - Conhecimento nunca é demais

Tanto quem tem mais afinidade com o mercado quanto alguém que nunca tenha investido antes precisa estudar finanças. Tome a decisão de buscar mais informação sobre educação financeira, uma vez que há vários tipos de investimentos, perfis de investidores e possibilidades de rentabilizar o dinheiro.

Vale a pena também conhecer melhor a si mesmo. É importante compreender o seu momento de vida e o seu perfil, para saber quais são as suas possíveis rendas, desafios e riscos que está disposto a assumir.

O conhecimento sobre finanças será fundamental para que as pessoas tomem decisões mais seguras e conscientes.
Matheus Siqueira, líder do setor de relacionamento com investidor da TG Core Asset

3 - Faça um planejamento financeiro

Saiba quais são seus objetivos. É fundamental ter clareza do que deseja alcançar a curto, médio e longo prazo, seja comprar uma casa, garantir uma aposentadoria confortável ou até mesmo criar um fundo de emergência, afirma Siqueira.

R$ 1 milhão não é para todo mundo. É preciso considerar que algumas pessoas possuem menor renda, diz Paloma Brum, analista de investimentos na Toro Investimentos. Há custos que não podem ser cortados, como alimentação e aluguel. Mesmo assim, é importante buscar investir de acordo com seus sonhos e realidade.

A partir daí, você consegue montar um planejamento financeiro. Você vai definir o que quer fazer com o dinheiro e em quanto tempo para, então, se planejar para investir. Falta de objetivos, desorganização, ações impulsivas por falta de conhecimento e falta de diversificação por parte de investidores são os erros mais comuns, diz Matheus Siqueira, da TG Core Asset.

Use recursos simples. Por exemplo, use planilhas para monitorar os gastos fixos ou os rendimentos.

4 - Invista de forma automática

Saiba quais são seus gastos fixos. Depois de saber quanto vai gastar com a moradia, educação e outros, determine quanto pode investir por mês.

Pague primeiro os seus investimentos. Ao receber o salário, você pode criar débitos automáticos de pagamentos e programar uma transferência para uma conta de investimento, por exemplo.

Dessa forma, o investimento é como se fosse uma conta fixa. Esse dinheiro não vai ser gasto com outras compras variáveis.

5 - Tenha várias fontes de renda

Para ter mais dinheiro, avalie suas despesas para identificar onde é possível reduzir gastos. Manter um padrão de vida abaixo do seu nível de renda também é importante para conseguir guardar dinheiro e investir suas economias.

Mas não é só isso: um dos principais erros é focar apenas na redução de gastos. Você vai precisar também criar estratégias para aumentar a sua geração de renda ao longo do tempo.

Tenha diferentes fontes de dinheiro. Isso é importante para não ficar dependente de apenas um tipo de trabalho, empreendimento ou segmento do mercado, diz Paloma.

6 - Invista todo mês

É essencial manter o hábito de investir com uma frequência definida e, se possível, todos os meses. O importante é não deixar o dinheiro parado e aplicar para aproveitar os rendimentos.

Isso ajuda no processo de crescimento do seu patrimônio. Cada valor aplicado a mais, mesmo que pequeno, vai ajudar a aumentar a rentabilidade no longo prazo. Dessa forma, ao longo do tempo, você sentirá o efeito dos juros compostos acelerando os ganhos do seu portfólio, afirma Paloma.

Outra dica para começar é escolher investimentos de baixo custo e baixas taxas. Segundo Siqueira, há opções acessíveis e, com planejamento e conhecimento, os investimentos podem ir aumentando aos poucos.

7 - Busque por rentabilidade

Para escolher quais ativos incluir na sua carteira de investimentos, procure retornos dentro do período que precisa. Se o seu objetivo é de longo prazo, você pode buscar um retorno maior com investimentos mais arriscados. Uma assessoria de investimentos pode te ajudar a escolher ativos que estejam de acordo com o seu perfil e que estejam focados no seu objetivo de ter R$ 1 milhão na conta.

Comece com produtos que protejam da inflação, evitando a perda do poder de compra. Outro indicador para ter em mente é o CDI (Certificado de Depósito Interbancário), que é usado para comparar diferentes investimentos na renda fixa - seu objetivo deve ser ter uma rentabilidade acima dele.

8 - Tenha paciência

O futuro milionário deve ter em mente que é necessário tempo e muita paciência para obter resultados. Ainda mais quando se está no início da jornada de investimentos.

Saber que esse objetivo demanda bastante tempo ajuda a escapar de golpes. A analista da Toro diz para tomar cuidado e diferenciar investimentos reais de golpes. Os golpes apresentam propostas ilusórias de alto retorno rápido e garantido, algo que não existe no mundo dos investimentos.

É importante lembrar que resultados significativos não surgem de uma hora para outra. Os investimentos, principalmente em ações, fundos e outros ativos de renda variável, podem passar por altos e baixos no curto prazo. O melhor é ficar de olho no longo prazo e evitar tomar decisões precipitadas com base em crises temporárias do mercado.

UOL tem guia para investir e receber dinheiro pingando na conta

A renda passiva é a remuneração que não está vinculada a qualquer trabalho, atividade profissional ou prestação de serviço. É um dinheiro que você ganha sem precisar trabalhar.

E como receber esse dinheiro? Existem alguns investimentos mais indicados para esse objetivo. As principais alternativas são os dividendos de ações, os fundos imobiliários e determinados títulos do Tesouro. Mas há diferenças na remuneração, nas taxas, e no nível de risco de cada um.

Em última análise, todos os investimentos geram renda passiva, já que você não trabalha para ver os rendimentos.

Quer saber tudo sobre investimentos que pagam renda passiva? Acesse o especial "Guia de Investimentos para ter Renda Passiva", exclusivo para assinantes.Assine aqui e participe!

Especial faz parte de um aulão sobre investimentos inteligentes para quem está começando.

Em quatro lives, falamos sobre tudo o que você precisa saber para conseguir viver com uma renda dos seus investimentos e ter sempre um dinheiro pingando na sua conta. Falamos sobre ações que pagam dividendos, fundos imobiliários, títulos de renda fixa e fundos de investimentos.

As quatro aulas já estão no ar. A primeira aula, sobre o que é renda passiva, pode ser assistida aqui. A segunda aula é sobre FIIs e ações e pode ser assistida na íntegra aqui. Já a terceira é sobre como usar a Renda Fixa para ganhar mais com seus investimentos e pode ser vista neste link. A quarta aula, sobre fundos de investimentos, pode ser conferida na íntegra aqui.

Quer investir melhor? Receba dicas em seu email

Você quer aprender a ganhar dinheiro com segurança em investimentos no curto, médio e longo prazo, mesmo que nunca tenha investido?

A página de investimentos do UOL tem uma newsletter gratuita que o ajuda nesse objetivo. Ao assinar, você recebe todos os dias, antes da abertura da Bolsa, uma análise do mercado feita pela equipe do PagBank Investimentos. Com essa newsletter, você vai aprender a investir e entender o que está acontecendo com o mercado.

Além da newsletter diária, você também recebe, semanalmente, uma análise sobre investimentos, com dicas sobre como aplicar melhor e com segurança seu dinheiro. Para assinar a newsletter gratuita de investimentos do UOL, é só clicar aqui. Há ainda conteúdos diários sobre diversos tipos de ativos.

Tem dúvidas sobre ações, fundos e outros investimentos da Bolsa? Envie sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.