Bolsas

Câmbio

Começaram como domésticos, sacoleiros, empacotadores e hoje são empresários

Do UOL, em São Paulo

A vida de pequenos empreendedores não é fácil. São muitos obstáculos a serem superados até chegar a uma empresa de sucesso. Ao longo de 2016, o UOL publicou várias histórias de superação para inspirar outras pessoas que desejam ter o negócio próprio.

Selecionamos 17 casos para você conferir. Eles começaram como domésticos, sacoleiros, empacotadores e hoje são empresários. Veja um resumo abaixo. Os valores podem ter mudado desde a data da publicação. Clique aqui ou nas fotos acima para saber mais. 

- Gigatron: a empresa de programas de computador para o comércio foi fundada por Marcelo Salomão, que era sacoleiro do Paraguai antes de virar empresário. Hoje, ele fatura R$ 17 milhões. Saiba mais

- DBACorp: a empresa de consultoria em banco de dados que fatura R$ 11 milhões foi fundada por Juarez Pereira de Araújo, que chegou a ser empacotador de supermercado antes de ser dono do próprio negócio. Saiba mais.

- Beleza na Web: o site que vende produtos de beleza foi criado por Alexandre Serodio, após a falência do salão de beleza do qual era sócio. Em 2015, faturou R$ 120 milhões e quer crescer 50% em 2016. Saiba mais.

- Brownie do Luiz: a empresa do Rio de Janeiro foi fundada por Luiz Quinderé, que começou vendendo o doce aos amigos do colégio no recreio. Hoje, fatura R$ 3,5 milhões. Saiba mais

- Açaí Villa Roxa: a franquia de açaí que fatura R$ 11,5 milhões foi criada por Jefferson Domingos, que chegou a vender flores perto do cemitério antes de virar empresário. Saiba mais

- Fábrica de Bolo Vó Alzira: a franquia de bolos caseiros que tem 190 lojas no Brasil e pretende ir para os EUA começou com a venda de fatias de bolo em bares no Rio de Janeiro. Saiba mais

- Gostinho caseiro: o restaurante de pratos feitos e marmitex de Bauru (SP) apelou a uma placa bem-humorada de "Precisa-se de cliente com ou sem experiência" para aumentar o faturamento. A ideia foi do proprietário Maurício Espíndola. Saiba mais

- Francisca Joias: a empresa de venda de semijoias, que pretende faturar R$ 2,5 milhões em 2016, foi criada por Sabrina Nunes, que trabalhou como cortadora de cana antes de abrir a própria empresa. Saiba mais

- Bosta em Lata: a empresa que vende adubo orgânico em lata foi criada por Leonardo de Matos para tentar se recuperar de dívidas de sua antiga empresa, uma confecção de roupas, que somavam R$ 1 milhão. Saiba mais

- Prepara Cursos: Darci Vargas é dono de seis franquias da rede de cursos profissionalizantes e coordena outras 41 unidades. Por ano, ele fatura R$ 4,6 milhões, mas já viveu tempos mais difíceis, quando era feirante aos 16 anos. Saiba mais

- Pitada Caseira: o restaurante de São Paulo com bufê e pratos feitos é comandado pela ex-doméstica Ranael Ribeiro Nascimento, mais conhecida como Teka. O investimento foi feito pelo seu ex-patrão, que se mudou com a família para o exterior, e dois amigos. Saiba mais

- Escola de Esportes Conviver: foi fundada pela aposentada Prazeres Augusta Pereira de Souza, em São Paulo. Ela economizou 60% do salário que ganhava como servidora pública todos os meses, durante 30 anos, até juntar R$ 1 milhão para abrir o negócio. Saiba mais

- Garden Química: a empresária Berenice Freire devia R$ 5 milhões e tinha 480 protestos de dívidas da sua empresa de matéria-prima para a indústria de cosméticos e de higiene e limpeza. Mas, em apenas 18 meses, ela renegociou os débitos e limpou seu nome. Saiba mais

- Mercadão dos Óculos: a rede de franquias de ópticas foi criada por Celso Silva, que começou a vida profissional entregando jornais e engraxando sapatos em São José do Rio Preto (SP). Em 2015, ele faturou R$ 16 milhões. Saiba mais

- Chocolataria Gramado: Márcio Magnus fundou a empresa de chocolates artesanais no Rio Grande do Sul após ser demitido de uma empresa do agronegócio, na qual vendia máquinas. No ano passado, faturou R$ 8 milhões. Saiba mais

- Elefante Verde: o ex-detento Jorge Luis Linhares é franqueado da rede de marketing digital, forma que encontrou de driblar o preconceito contra ex-presidiários no mercado de trabalho. Ele fatura fazendo propaganda para pequenos negócios da favela da Rocinha, no Rio de Janeiro. Saiba mais

- Só Varais: a franquia que fornece soluções para áreas de serviço foi criada por Williams Duarte, que vendeu seu carro para fundar a empresa. Em 2015, ele faturou R$ 2,8 milhões e iniciou a expansão por franquias. Saiba mais

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos